1290644412Dbpe34

Obesidade na infância

04/04/2012

O aumento da taxa de obesidade infantil atesta a tendência mundial da população a engordar. É uma situação grave e que tende ao crescimento, caso algumas condutas em relação a este problema não sejam modificadas. De acordo com os números atuais, podemos dizer que já se trata de um problema de saúde pública e que deve ser combatido de diversas formas.

Os maus hábitos alimentares, o sedentarismo e o estímulo ao consumo de alimentos de alto valor calórico e baixo valor nutricional são um dos principais fatores que dão origem a obesidade infantil.

Nesse sentido é importante salientar também a função da família como uma das condições básicas na formação dos habitos alimentares e na relação da criança com a comida. É a familia quem irá determinar as escolhas alimentícias que a criança fará ao longo da vida.

A forma com a que a familia se relaciona com os alimentos e a função destes na dinâmica familiar é de grande importancia, pois não se pode esquecer que os alimentos também representam uma forma de afeto. Muitas vezes também é necessário também ensinar as crianças a se nutrir e não induzi-la a preencher vazios internos com comida.

Para um tratamento eficaz, além das mudanças dos hábitos alimentares e o incremento do gasto energético através de exercicios físicos regulares, é importante  que toda a familia esteja aderida ao projeto e mude também os antigos hábitos, para desta forma, estimular a criança no emagrecimento e na manutenção do peso adequado.

 

Bettina Kligerman

Psicóloga

bettina.kligerman@gmail.com

bettina