Brigadeiro

DIABETES

13/02/2012

BrigadeiroO Diabetes é hoje uma das doenças de maior incidência e prevalência no mundo, sendo considerada uma epidemia e um problema de saúde pública .

Suas causas vão desde as causas genéticas e  ambientais, como maus hábitos alimentares, sedentarismo e estress, que por sua vez levam a obesidade.O stress do dia a dia, a depressão e ansiedade, levam o indivíduo a um ciclo vicioso que já conhecemos: falta de equilíbrio, que dependendo do grau, podem contribuir para,  esta ou aquela doença,inclusive  Diabetes. Suas complicações vão da cegueira, insuficiência renal à amputação dos membros!

Há dois tipos de Diabetes: o tipo 1, que  costuma aparecer ainda na infância ou adolescência, e o tipo 2, geralmente relacionado com o aumento de peso e da idade. Os dois tipos acometem  os vasos sangüíneos  tornando-os rígidos (disfunção endotelial), e mais propensos a doenças cardiovasculares .

No Diabetes tipo 2,  há um certo grau de insuficiência do pâncreas  em produzir insulina  suficiente para mandar todo o açúcar (glicose), consumido para o interior das células, e este começa a ser detectado em níveis exagerados  no sangue. Hoje pelo consenso da Sociedade Americana de Diabetes, uma  dosagem  da glicemia de jejum maior ou igual a 126 ng/dl, já é diagnóstico de Diabetes. O controle da mesma se faz por testes de hemoglobina glicada (HgA1c), e pelos valores da própria glicemia no sangue, além de outras dosagens como insulina, frutosamina , periodicamente.

As taxas de glicose elevadas associadas às de colesterol e de triglicerídeos, assim como  o aumento de peso, e de pressão arterial o que,  geralmente, e infelizmente, vemos, no dia a dia em nosso consultório, conjuntamente  com uma frequência absurda, são fatores de risco importantes para doenças cardiovasculares e  outras mais, como câncer de vários tipos. Isso nos assusta, impressiona e nos motiva a fazer cada vez mais uma trabalho conjunto com colegas de outra áreas, pois sabemos, que, sozinhos, somos absolutamente impotentes!!

O tratamento medicamentoso vai desde  hipoglicemiantes orais à insulina, passando pelos inibidores de enzimas, que retardam o esvaziamento gástrico, recentemente lançados no mercado e com ótimos resultados para o diabético.

No entanto o  controle da alimentação e a prática de exercícios regulares (no mínimo 3 vezes/semana, com duração de mais de 30 minutos),assim com a busca por uma vida mais saúdavel e mais equilibrada com espaços para relaxamento, auxiliam na prevenção e no controle da doença durante toda a vida.

Não podemos esquecer  também que depois da menopausa a gordura corporal tende a se acumular na cintura, tornando-se um dos principais desencadeadores do diabetes.  Logo, neste período, a adoção das medidas preventivas descritas acima, e a realização dos exames periódicos são essenciais para o diagnóstico precoce e controle do quadro.

Faz-se mister um trabalho conjunto e multidisciplinar para  a prevenção, diagnóstico, tratamento e controle do DIABETES, em várias esferas, no Brasil e no mundo!!


Phd,Lizanka Marinheiro
Endocrinologista – UFRJ
Doutora em  Ciências -Saúde da Mulher -Fiocruz -RJ

DoubleU