MITOCÔNDRIAS E RESISTÊNCIA À INSULINA

Tipo de artigo: REVISÃO

Artigo de Ryan Blanchard, para Excerpta Medica

Trends Endocrinol Metab. 2012;23:142.

PMID 22305519

A resistência à insulina induzida pela dieta é mediada por alterações na bioenergética mitocondrial?

Este artigo de revisão publicado esta semana, levanta uma questão importante sobre a causa celular da resistência insulínica, termo muito usado por médicos hoje em dia em seus consultórios.

Introdução

É sabido que o aumento de peso é fator predisponente para o desenvolvimento de diabetes tipo 2, e este está relacionado ao que chamamos de resistência insulínica, que nada mais é, que a diminuição da sensibilidade à insulina no músculo esquelético, sendo um dos principais fatores no desenvolvimento da mesma.

Por isso, o desenvolvimento de opções eficazes de prevenção e tratamento depende de identificar as causas subjacentes da resistência à insulina.

Esta  semana , foi publicada uma revisão  sobre a causa da resistência à insulina induzida pela dieta no contexto da bioenergética mitocondrial, uma organela que fica no citoplasma da célula e da biologia redox celular.

A supernutrição crônica faz que as mitocôndrias aumentem transitoriamente a emissão de peróxido de hidrogênio (H2 O2 ), o que alivia a redução da pressão criada pela sobrecarga de combustível.

A resistência à insulina pode se desenvolver devido a esses períodos transitórios repetidos de aumento da emissão de H2 O2 que são mais rápidos que a restauração da capacidade de reserva redox, levando a uma mudança oxidativa cumulativa no ambiente redox global cellular.

Essas alterações no ambiente redox foram associadas a modificações na atividade da Ser/Thr quinase, enzima sensível ao estresse, que pode afetar a sinalização da insulina.

Modificações na dieta e no estilo de vida, incluindo restrição calórica e maior atividade física, podem melhorar a bioenergética mitocondrial e, portanto, ajudar a restaurar o equilíbrio metabólico.

Quando estratégias como modificacões na dieta com emagrecimento  e no estilo de vida, e o desenvolvimento de estratégias farmacológicas direcionadas, tais como compostos mitocondriais sequestradores do H2 O2 , podem ajudar a manter o sistema tampão de redox.

EM SUMA:

Compreender melhor a bioenergética mitochondrial celular e a biologia redox, podem ajudar a determinar a ligação entre supernutrição e resistência à insulina, levando a elucidação dos mecanismos de causa e controle do Diabetes.

Fisher-Wellman KH, Neufer PD. Linking mitochondrial bioenergetics to insulin resistance via redox biology. Trends Endocrinol Metab. 2012;23:142-53.

 

Prof. Dra. Lizanka Marinheiro

Chefe do Setor de Endocrinologia do Instituto Fernandes Figueira

lizanka@globo.com