Digital Art

PRESSÃO ALTA – perguntas e respostas

14/02/2012

Digital Art

O que é a Hipertensão Arterial Sistêmica?

De acordo com a Sociedade Brasileira de Cardiologia, a Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS) é um doença caracterizada por níveis elevados e sustentados de pressão arterial (PA). Na prática, isso significa que se a PA de um paciente estiver acima de 140/90 mmHg em duas ou mais consultas, esse paciente já é considerado hipertenso e, portanto, deve ser adequadamente tratado.

 

Eu não sinto nada: é possível que eu seja hipertenso?

A HAS é uma doença silenciosa, isto é, raramente gera sintomas e, na grande maioria das vezes, progride e ataca o organismo sem ser percebida. Assim, a única maneira de se diagnosticar a HAS é através da correta aferição da PA, idealmente realizada por médico, em ambiente e condições adequadas.

 

Sou hipertenso: quais as consequências disso?

A HAS é atualmente considerada um importante fator de risco para doenças cardiovasculares, como Acidente Vascular Encefálico, Infarto Agudo do Miocárdio e Insuficiência Renal Crônica.  E mais: sabe-se que a incidência dessas doenças aumenta progressivamente com a elevação da PA, ou seja, quanto maior a PA, maior a chance de desenvolvê-las. A boa notícia é: o paciente bem medicado e aderente à terapêutica geralmente atinge seu alvo pressórico e, desse modo, deixa de pertencer ao grupo de maior risco cardiovascular.

 

Quero começar a tratar: o que devo fazer?

Em primeiro lugar, conscientizar-se que a HAS é uma doença que precisará ser tratada durante toda a vida e, portanto, lhe demandará alguma disciplina, tanto para mudanças no estilo de vida quanto para o correto uso das medicações. Em seguida, é necessário que procure seu médico. Somente ele poderá, através de uma tranquila e detalhada avaliação, definir os próximos passos no tratamento da HAS, sejam eles a dieta, o exercício físico ou os medicamentos adequados para o seu caso.

Dr André Caetano Barbosa Campos
Cardiologia
iddoandre@yahoo.com


DoubleU